Páginas

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

O TANGRAM

JOGOS DE MÍMICA, CONFECÇÃO DE LIVROS E A UTILIZAÇÃO DA TÉCNICA DO TANGRAM FAZEM COM QUE AS CRIANÇAS DESENVOLVAM A CRIATIVIDADE E CULTIVEM O HÁBITO DE LEITURA.

ATIVIDADE COM TANGRAM: DIA DO LIVRO

Materiais:

canetinha preta,cola branca,contorno do tangram,fita adesiva colorida ,folhas de sulfite com tamanho A4 de cores diferentes, lápis de cor, papel espelho colorido, tesoura com ponta arredondada.


COLOCANDO EM PRÁTICA:

1- Múltiplique o modelo do tangram utilizando xerox de forma que cada criança receba quatro "kits". Então leia a"História do Tangram" para os alunos e entregue as cópias a eles. Solicite que numerem aleatoriamente as peças de 1 a 7, com canetinha e recortem-nas, de maneira que fiquem separadas uma das outras. Se necessário oriente e intervenha.

2- Dê para cada criança 4 folhas de sulfite e solicite que eles montem as figuras de um peixe,de um barco, de um chines e de um gato,seguindo o esquema de montagem abaixo. Depois de pronto eles devem colar essas figuras separadamente nos sulfites, com os números virados para baixo. Então, ajude-as a unir as páginas do livrinho que foi formado pela lateral com o grampeador. Sobreponha o grampo com um pedaço de fita adesiva e oriente-as a escrever o próprio nome na parte inferior da primeira folha. Por fim, solicite que, a partir dos desenhos, construam uma história coletiva. Depois, faça a reescrita com as crianças.

A HISTÓRIA DO TANGRAM

(adaptação:Izildinha Houch e Roselaine C. de Moraes)

Era uma vez um chinezinho que morava num lugar muito distante. Ele tinha um amigo bem velhinho que lhe ensinava as coisas importantes da vida.

Um dia o chinezinho que já havia se tornado um jovenzinho, foi se despedir do seu amigo para viajar pelo mundo.

O velhinho lhe deu de presente um espelho quadrado e pediu que ele guardasse no espelho tudo o que fosse interessante para lhe mostrar quando voltasse.Só que de mexer para cá e para lá, o espelho caiu e partiu-se em sete pedaços. O chinezinho não havia entendido como atenderia o pedido do seu mestre amigo. Agora, então, menos ainda! Porém o mestre explicou que os setes pedacinhos seriam como um quebra-cabeça, que ele poderia montar conforme tudo o que visse, mas sempre usando todas as pecinhas cada vez que montasse uma figura.


Nenhum comentário:

Postar um comentário